É falso: mensagem busca chocar ao apresentar composição de vacinas

 É falso: mensagem busca chocar ao apresentar composição de vacinas

Recebemos uma denúncia do aplicativo Eu Fiscalizo com uma mensagem que circula no Whatsapp com o seguinte conteúdo:

Você sabe o que está contido numa dose de V4ClN4?

A)           Formol

B)           Alumínio

C)           Mercúrio

D)           Células de ratos

E)            Células de macaco

F)            Células de porcos

G)           Células de fetos abortados

H)           Nenhuma das anteriores

I)             Todas as anteriores

Naturalmente, não é do conhecimento de todas as pessoas como são feitas e como funcionam as vacinas. Essa falta de conhecimento faz surgir ideias que questionam a eficiência da imunização e movimentos antivacina que defendem que este tipo de tratamento é prejudicial. Um exemplo disso é a falsa ideia de que a vacina tríplice viral, contra caxumba, sarampo e rubéola, é responsável por causar autismo em crianças.

A mensagem sugere que as vacinas são compostas por substâncias tóxicas ou células de animais, com o intuito de chocar e sugerir que as vacinas são prejudiciais. Na verdade, nenhuma vacina contêm qualquer uma dessas substâncias mencionadas na mensagem.

As vacinas são compostas por amostras de vírus ou bactérias atenuadas ou mortas, que estimulam a produção de anticorpos pelo corpo humano como uma forma de prevenção no caso de alguma infecção futura por vírus ou bactéria.

As vacinas são produtos biológicos que protegem as pessoas de determinadas doenças. São constituídas por agentes patógenos (vírus ou bactérias que causam doenças) previamente atenuados ou mortos ou por fragmentos desses agentes. Sua função é estimular uma resposta imunológica do organismo, que passa a produzir anticorpos sem ter contraído a doença.

As vacinas possibilitam o desenvolvimento da chamada “memória imunológica”, que nada mais é do que a produção antecipada de anticorpos especializados que reconhecerão o invasor, caso a pessoa seja infectada por ele. Dessa forma, a resposta à infecção real será mais rápida e eficaz.

Informação do site do Dr. Dráuzio Varella

No caso da Covid – 19, há diversas pesquisas em busca de uma vacina contra o coronavírus. Segundo a Organização Mundial da Saúde, se espera que até o final do ano de 2021 seja criada uma vacina capaz de imunizar contra essa doença.

A Rússia concluiu a fase de testes clínicos de uma vacina em seres humanos. A segurança da vacina foi comprovada e há uma estimativa de que seja disponibizada para uso até o final de agosto.

O Nujoc Checagem já noticiou sobre as perspectivas para uma vacina e já verificou um boato sobre a China já possuir uma vacina para o coronavírus. Até o momento, não há nenhuma cura confirmada para a Covid – 19, nem em forma de medicamento, nem em forma de imunização.

Related post

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *