Blogueiro questiona estudo de Harvard sobre quarentena

 Blogueiro questiona estudo de Harvard sobre quarentena

Leandro Ruschel

É falsa a análise feita pelo blogueiro Leandro Ruschel  sobre um estudo publicado por pesquisadores de Harvard sobre as estratégias de distanciamento social para conter a pandemia da covid-19. A informação  para checagem foi enviada pelo aplicativo Eu Fiscalizo.

O material trata-se de um vídeo publicado no Youtube em abril deste ano, onde Leandro Ruschel analisa o estudo de Harvard e conclui que a recomendação de uma longa quarentena não seria eficaz, podendo ser prejudicial.

O blogueiro abusa da ironia ao se referir aos pesquisadores de Harvard e contesta o estudo apresentado. “Qual foi a solução que os ‘gênios’ de Harvard imaginaram? Uma quarentena alternada ao longo do tempo, usando o critério de R0 maior ou menor”.

Leandro Ruschel afirma que o modelo apresentado na pesquisa é “uma forma completamente impossível de aplicar na prática, porque aí teríamos a economia sendo destroçada”.

O Nujoc Checagem teve acesso à pesquisa de Harvard na íntegra e concluiu, também através de outros dados científicos, que o conteúdo disseminado no vídeo é falso. Lendo o estudo, constatamos discrepâncias entre o que dizem os pesquisadores e o que diz Leandro Ruschel.

CONFIRA A PESQUISA (EM INGLÊS )NA ÍNTEGRA

Ao contrário do que diz o blogueiro, a pesquisa de Harvard comprova que as simulações realizadas nos estudos coincidem com diversos outros estudos que concluem que a implementação de regras rígidas para o distanciamento social é primordial para ajudar a conter a pandemia do novo coronavírus.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) segue recomendando o distanciamento social como forma de evitar a disseminação do vírus, tendo inclusive elaborado uma série de ferramentas incluindo indicadores para auxiliar gestores em tomadas de decisões sobre distanciamento social e outras medidas não farmacológicas.

A pesquisa de Harvard

A pesquisa é assinada por quatro pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard: Stephen Kissler, doutor em Matemática Aplicada pela Universidade de Cambridge e pesquisador no Departamento de Imunologia e Doenças Infecciosas; Christine Tedijanto, estudante de doutorado na área de Epidemiologia de Doenças Infecciosas; Marc Lipsitch, professor nos departamentos de Epidemiologia e Imunologia e Doenças Infecciosas; e Yonatan Grad, professor do Departamento de Imunologia e Doenças Infecciosas da instituição.