Brasil apresenta redução no número de mortes e casos de Covid-19

 Brasil apresenta redução no número de mortes e casos de Covid-19

Apesar de apresentar uma significativa redução o país ainda é o terceiro com o maior número de mortes no mundo

O site Terra Brasil Notícias publicou em seu Instagram a informação de que os casos de óbito por COVID-19 no Brasil estariam em processo de queda. Segundo a notícia, a redução é tão expressiva, que o país tem a estatística de diminuição mais acelerada do que outros onze países da América Latina. 

“A diminuição de mortes na última quinzena, entre 29 de agosto e o dia 10 de setembro, considerando as médias móveis brasileiras, foi de 19,4%, uma média mais baixa do que oito países da região. Além disto, Entre 29 de agosto e 12 de setembro, o país reduziu 27% os registros de médias móveis, em relação aos casos novos de infecção”, segundo o site Terra Brasil.

A média móvel é a soma dos casos registrados nos últimos sete dias divididos por sete. O site Agência Brasil, enfatiza que esse tipo de análise evita as variações nos registros diários que ocorrem, por exemplo, nos fins de semana, quando os números caem.

O Brasil passou por uma situação de contágio grave da doença, mas após um longo período de transmissão, o País apesentou uma expressiva queda nos indicadores de mortes por Covid-19, a informação é da revista VEJA.

Segundo a revista, a Argentina teve um incremento de 22,9% nos casos no mesmo período e Cuba de 15%. Uruguai (175%), Paraguai (63,3%), República Dominicana (59%), Venezuela (49%) e Costa Rica (30,1%) também apesentaram aumento nos registros de casos. (Acesse aqui o gráfico) 

Porém, os novos números de casos e mortes costumam apresentar queda durante os finais de semana e segundas-feiras, devido à redução temporária das equipes que fazem esses registros. Entretendo, isso tende a ser compensado com números mais altos ao longo da semana.

Apesar do Brasil ter apresentado uma queda significativa nos percentuais de mortes e casos de COVID-19, o país tem uma das maiores taxa de letalidade da doença. Enquanto a Argentina tem 15.156 óbitos pela doença, o Brasil é o terceiro país com o maior número de mortes 140. 871, ficando atrás apenas dos EUA e da Índia.

A Cuba, Uruguai, Paraguai, República Dominicana e Venezuela, que apresentaram uma aumento no percentual ocupam as 117º, 151º, 69º, 32º e 52º posições no ranking, respectivamente, uma posição bem superior do que a do Brasil. Para acompanhar a posição dos países em relação ao novo coronavírus acesse aqui.

Para o Secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, a tendência de redução será monitorada pela equipe técnica da pasta ao longo das próximas semanas. “Houve uma queda tanto no número de novas infecções quanto de óbitos em todas as regiões. Isso foi mostrado na curva epidemiológica que nas últimas semanas tivemos uma redução no número de casos e óbitos”, afirmou, segundo reportado do Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde divulgou no dia 17 de setembro um novo Boletim Epidemiológico, que também apresentou uma redução no número casos e óbitos pelo novo coronavírus. De acordo com o boletim o Brasil apresentou uma diminuição de 30% nos casos de COVID-19 e 13% no número de óbitos. “Com diminuição de 30%, a quantidade de pessoas infectadas caiu de 39.550, na semana de 30/8 a 5/9, para 27.527 na semana de 6 a 12/9. Também houve queda no número de óbitos, com 13% a menos de mortes causadas pelo vírus, a maior registrada até o momento”.

Por fim, o Ministério da Saúde em seu Boletim Epidemiológico pontua que, a evolução dos registros de casos e óbitos pela Covid-19, por região, demostra que todo o país apresentou redução sustentável na última semana, ou seja, até 12/9.