É falso que a China é o país de origem de todas as pandemias

 É falso que a China é o país de origem de todas as pandemias

O fato de a covid-19 ter sido identificada pela primeira vez na China levou a disseminação de inúmeros boatos desde o início da pandemia, um deles dizendo que o país é o lugar de origem de outras pandemias. Recebemos através do aplicativo Eu Fiscalizo a sugestão de checagem de uma espécie de lista de doenças e vírus que teriam sido originados na China.

H2N2, H3N2, H5N1, Sars, Gripe aviária, Gripe suína, Peste suína, Coronavírus e Covid-19: a lista, que tem sido bastante compartilhada em grupos de WhatsApp e redes sociais, associa a origem de todas essas doenças à China.

Diante disso, o Nujoc Checagem foi averiguar a origem de cada doença/vírus, e concluiu que é falsa a informação de que a China seria o país de origem de todos as pandemias citadas na lista.

H2N2 (1957-1958)

A China é de fato considerada a origem deste vírus, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), que apresenta maiores detalhes desse surto na página oficial do Programa Global de Influenza.

“A pandemia de 1957 foi causada por uma gripe aviária adaptada A (H2N2) que começou na China. De forma um tanto não convencional, a propagação da infecção foi auxiliada por uma grande conferência internacional em Iowa, EUA, que teve mais de 2.000 participantes. Mais de 1 milhão de fatalidades ocorreram em todo o mundo”, diz a OMS.

H3N2 (1968-1969)

A OMS informa que o surto de H3N2 começou em Hong Kong, onde foram registrados 500 mil casos da doença em apenas duas semanas. “Em 1968, um surto começou na China e se espalhou para Hong Kong SAR, onde 500.000 casos foram observados em 2 semanas, portanto, a pandemia foi denominada ‘gripe de Hong Kong’. Estima-se que esta pandemia tenha causado entre 1 e 3 milhões de mortes em todo o mundo”.

Vale ressaltar que na época dessa epidemia, Hong Kong era uma colônia do Reino Unido.

H5N1 (1997-2004)

Ainda segundo o Programa Global de Influenza da OMS, o vírus H5N1 foi detectado em um animal em 1996 na província chinesa de Guangdong. No ano seguinte, em Hong Kong, foi registrado o primeiro caso de infecção humana.

“O vírus A (H5N1) altamente patogênico foi isolado de um ganso cultivado na província de Guangdong, China em 1996. No ano seguinte, surtos do vírus foram relatados em granjas e mercados de animais vivos em Hong Kong SAR. O primeiro caso de infecção humana por A (H5N1) ocorreu em Hong Kong SAR em 1997, resultando em 18 casos (6 fatais)”, consta no relatório da OMS.

Sars (2003)

De acordo com o Centro de Controle e Doenças (CDC) dos EUA, a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) foi descoberta em 2003 na Ásia. “O surto durou aproximadamente seis meses, já que a doença se espalhou para mais de duas dezenas de países na América do Norte, América do Sul, Europa e Ásia antes de ser interrompida em julho de 2003”, consta no relatório do CDC.

Em 2004, o surto foi contido, conforme registro feito pela OMS em seu site oficial no dia 18 de maio de 2004. “Já se passaram mais de três semanas desde que o último caso foi colocado de forma isolada no último surto de SARS na China, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar que a cadeia de transmissão de pessoa para pessoa parece ter sido quebrada”, diz a publicação.

Gripe aviária (2006)

A OMS explica que gripe aviária foi causada pelo vírus H5N1, que teve origem no ano de  1997 em Hong Kong, como já mencionado acima. Um relatório da OMS mostra, em uma espécie de linha do tempo do H5N1, a ocorrência de um surto de Gripe aviária em 2006.

Gripe suína (2010)

Informações disponíveis no site do CDC apontam que a Gripe suína foi detectada entre março e abril no México. “Em março e início de abril de 2009, o México experimentou surtos de doenças respiratórias e aumentou os relatos de pacientes com doenças semelhantes à influenza (ILI) em várias áreas do país. Em 12 de abril, a Diretoria Geral de Epidemiologia (DGE) relatou um surto de ILI em uma pequena comunidade no estado de Veracruz à Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) de acordo com o Regulamento Sanitário Internacional. Em 17 de abril, um caso de pneumonia atípica no estado de Oaxaca aumentou a vigilância em todo o México. Em 23 de abril, vários casos de doença respiratória grave confirmados laboratorialmente como infecção pelo vírus influenza A de origem suína (H1N1) (S-OIV) foram comunicados à OPAS. A análise de sequência revelou que os pacientes foram infectados com a mesma cepa S-OIV detectada em duas crianças que residiam na Califórnia”, diz o relatório do CDC.

Peste suína (2013)

De acordo com os órgãos de saúde, há dois tipos de Peste suína: Peste suína clássica e Peste suína africana, e nenhuma das duas tiveram origem na China. Segundo a Organização Mundial de Saúde Animal, a Peste suína clássica foi detectada pela primeira vez nos Estados Unidos no século XIX. Já a Peste suína africana, como o próprio nome sugere, surgiu no século XX no sul e leste da África, de acordo com a Embrapa.

Coronavírus (2019) e Covid-19 (2020)

Esses, que são os dois últimos itens citados na lista, são na verdade um só. Como já é de conhecimento público, o novo coronavírus é o vírus causador da covid-19, cujos primeiros casos de fato foram registrados na cidade de Wuhan, na China.

O vírus se disseminou pelo mundo, o que acarretou em uma pandemia. Somente no Brasil, mais de 4 milhões de pessoas já contraíram covid-19, e 142.921 já perderam a vida por conta da doença.

Diante dos fatos apresentados, conclui-se que a China não é o país de origem de todas as doenças e pandemias mencionadas na lista compartilhada na internet. Essa mesma lista deixa de citar alguns outros vírus e doenças que não tiveram origem na China, como ebola, zika, chicungunha, dentre outros.