É falso que vitamina D tem eficácia contra o novo coronavírus

 É falso que vitamina D tem eficácia contra o novo coronavírus

Está circulando pelas redes sociais uma mensagem sobre os supostos benefícios da vitamina D para a prevenção e o tratamento da Covid-19. Trata-se de um gráfico que mostra a curva descendente de casos tratados com vitamina D. A informação remete às pesquisas de cientistas alemães que defendem o uso da vitamina no combate à Covid-19. A informação é falsa.

Trata-se da reedição de uma fake news que circulou desde o início da pandemia, e que já foi desmentida em várias checagens e reportagens jornalísticas, como essa aqui e aqui.

Ouvido pela BBC Brasil, o endocrinologista José Antonio Miguel Marcondes, do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, asseverava em reportagem do G1: “Cientificamente, a gente não está autorizado a usar vitamina D fora da prevenção de doenças ósseas, de quedas de idosos e na população de risco. Se não tem evidência científica de que há benefícios (para o público em geral), não está autorizado”.

O gráfico: é fake. Imagem: Reprodução/WhatsApp

Em pesquisa que efetuamos no Google, também não encontramos evidências recentes de estudos em fontes confiáveis – apenas referências vagas em sites de cunho ideológico.

Vitaminas e a Covid-19 – Apesar de não ser uma fake news recente, a informação sobre os efeitos positivos da vitamina D e de outras vitaminas tem sido encontrada em várias checagens conduzidas pela equipe do Nujoc Checagem. Na fala de alguns médicos ou supostos profissionais da área da saúde, ela também aparece de vez em quando, no contexto das recomendações gerais, como você pode conferir aqui e aqui aqui.

Nenhuma dessas recomendações têm efeito comprovado, alertam as autoridades, entre as quais o próprio Ministério da Saúde.

Conforme matéria publicada no site Catraca Livre, a ideia de que o organismo fortalecido pela vitamina D vai enfrentar melhor a Covid-19 foi alimentada por estudo conduzido na universidade de Turim, Itália, pelo professor de Geriatria Giancarlo Isaia e o de Histologia Enzo Medico. Eles mostraram baixa taxa da vitamina D em pessoas infectadas pela Covid-19.

A baixa exposição ao sol foi apontada como possível causa da falta da vitamina, que é sintetizada no organismo humano principalmente pela exposição à luz solar. Mas nunca houve comprovação de que o consumo da vitamina tivesse reduzido os riscos de infecção ou contribuído para a melhora dos infectados. Leia a matéria completa do Catraca Livre aqui.

Os especialistas também alertam para os riscos que o excesso da vitamina D pode acarretar. Caso seja administrada de forma indiscriminada, pode prejudicar as funções renais.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *