Fato ou Fake? Uma análise da desinformação frente à pandemia da Covid-19 no Brasil

 Fato ou Fake? Uma análise da desinformação frente à pandemia da Covid-19 no Brasil

Publicado semana passada na Revista Ciência e Saúde Coletiva, o artigo cujo título replicamos acima  e que foi construído por muitas mãos pelos  pesquisadores  Cláudia Galhardi, doutoranda na Fiocruz-RJ, Neyson Pinheiro Freire, Maria Cecília de Souza Minayo e Maria Clara Marques Fagundes, apresenta importante contribuição para o conhecimento e mapeamento das narrativas desinformacionais no Brasil, sobretudo,  concernentes à COVID-19 e que circulam, potencialmente, pelas redes sociais, podendo causar danos à saúde coletiva.

Revista Ciência & Saúde Coletiva é indexada pelo ISI - ABRASCO
Imagem: Revista Ciência e Saúde Coletiva. Fonte: Reprodução

O artigo é resultado de um estudo empírico quantitativo realizado a partir das denúncias recebidas pelo aplicativo Eufiscalizo Fiocruz, desenvolvido por Cláudia Galhardi em seu pós-doutorado na mesma instituição.

Os resultados publicados pelos pesquisadores dão conta de que o aplicativo de mensagens WhatsApp se configura como o principal meio de disseminação de fake News em nosso país, seguido pelas redes sociais: Instagram e Facebook.

Para conferir o artigo na íntegra acesse:

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020006804201&lng=pt&nrm=iso