Homeopatia não combate o novo coronavírus

 Homeopatia não combate o novo coronavírus

Canal no Youtube afirma se tratar de uma opção para prevenir e até curar a doença

O título do vídeo é o seguinte: “E agora? O fim do COVID-19? Como enfrentar a 2ª Onda. Informações Importantes! 7 Homeopatia – Gelson”. Nele, um homem não identificado orienta as pessoas sobre tratamento homeopático contra a Covid-19. A mensagem foi sugerida para checagem de nossa equipe pelo aplicativo Eu Fiscalizo, da Fundação Oswaldo Cruz.

A mensagem é cheia de ressalvas, começando por exemplo com a orientação de que as pessoas devem seguir os conselhos da Organização Mundial de Saúde e dos médicos sobre a Covid-19, e que o vídeo é apenas uma opção para os que estão em busca de alternativas. “Primeiramente, siga todas as orientações de saúde da OMS e das autoridades de saúde do Brasil, do estado, do município. Ou seja, o que a gente coloca aqui é um apoio àqueles que querem se tratar com a homeopatia, que querem entender um pouco mais da homeopatia”, adverte o narrador.

Se ficasse apenas nessa ressalva, o vídeo não teria problema algum com a verdade. De fato, a orientação correta, em termos da pandemia do novo coronavírus, é confiar na OMS e nas orientações oficiais dos órgãos sanitários. Ocorre que, a partir daí, o narrador faz uma série de orientações sobre a Covid-19, sem qualquer respaldo em estudos oficiais e nas orientações da mesma OMS. Confira aqui o vídeo na íntegra.

A fala do narrador fala está em forma de perguntas e respostas sobre a Covid-19 e o tratamento homeopático. Ele começa afirmando que a medicação homeopática contra a Covid-19 “dificilmente vai dar uma reação”. Em seguida, diz que é possível tratar de forma homeopática lesões causadas pela Covid: “Depende da lesão”.

Não há qualquer estudo que indique a eficácia do tratamento homeopático contra a Covid-19. No vídeo, o apresentador usa como prova de suas afirmações sua experiência pessoal, mencionando conhecidos que teriam melhorado com o tratamento por ele indicado. Ele conta histórias de supostas curas que teria acompanhado, mas não mostra as provas.

Prática questionada – Quando se fala em homeopatia, o problema começa antes da questão relativa à Covid-19. Até hoje não há estudo sólido que comprove qualquer benefício real da prática da homeopatia. De tempos em tempos, surgem movimentos de aberta contestação à prática, como a iniciativa descrita nesta matéria da Folha de S.Paulo, capitaneada por uma paciente de câncer que conseguiu rebaixar a prática no Reino Unido e na Austrália. No Brasil, o médico Drauzio Varella é um dos que questiona a validade da homeopatia, de forma veemente. Uma busca pelo Google com as palavras-chaves “homeopatia funciona?” dá uma ideia do tamanho da discussão.

Homeopatia contra a Covid? Também não funciona. Imagem: Reprodução/Youtube

Houve no país grande controvérsia em torno de decisão do Sistema Único de Saúde – SUS em fornecer tratamento homeopático de forma integrativa e complementar a outras terapias desde 2006, pois muitos membros da classe médica não aceitam oficialmente a homeopatia como uma alternativa válida.

Os médicos costumam explicar as supostas curas e melhoras atribuídas ao tratamento homeopático ao chamado efeito placebo: a reação natural do organismo ao cuidado, que poderia fortalecer o sistema imune e resultar em alguma melhora.

“Os resultados têm mostrado, graças a deus, que a homeopatia traz respostas muito positivas, muito rápidas em todos esses tratamentos”, diz o apresentador do vídeo, referindo-se a uma suposta cura da Covid-19. “A homeopatia poderia então representar o fim da Covid?”, indaga, para responder em seguida: “Nós acreditamos que sim”. Ele também responde positivamente à indagação de se devo tomar os remédios homeopáticos se não sei se estou com Covid-19, e quero curá-la.

É falso que exista comprovação empírica da eficácia do tratamento homeopático, não é verdade que a homeopatia seja uma esperança contra a Covid, e também não é verdade que esse tratamento possa curar alguém que não sabe se tem a doença. A única forma de prevenir a infecção é seguindo o protocolo padrão de segurança: lavar as mãos com sabão, usar máscara e evitar aglomerações. A esperança mais efetiva são as vacinas.

Vacinas – Mas, sobre elas, o apresentador demonstra ceticismo: ele cita a defensora do tratamento à base de cloroquina, médica Nise Yamagushi, e faz uma série de perguntas supostamente sem respostas, como as reações alérgicas possíveis e os grupos em quem a vacina poderia causar problemas. A todas elas ele responde com dúvidas, como se não houvesse nenhuma certeza sobre a eficácia das vacinas.

As vacinas que vêm sendo utilizadas para imunizar a população brasileira e mundial contra a Covid-19 precisaram passar por rigorosos processos de testagem e análise antes de serem aprovadas, como você pode conferir neste texto aqui. A eficácia delas é com certeza muito mais efetiva do que a da homeopatia, que por enquanto não provou qualquer benefício para quem acredita no tratamento.

Na parte final do vídeo, o apresentador sugere combinações de remédios caseiros que seriam eficazes na prevenção e no combate à Covid-19. Entre as indicações, ele menciona própolis e açafrão, boldo e açafrão, e cachaça com limão.

Nenhum chá ou poção caseira tem eficácia contra a Covid-19. Neste texto aqui você confere o que disse a Sociedade Brasileira de Farmacognosia sobre o assunto em maio do ano passado. O NUJOC já fez várias checagens sobre o tema dos chás “milagrosos” contra o novo coronavírus. Confira aqui e aqui.

Marcio Granez