Leite materno tem anticorpos contra a Covid-19?

 Leite materno tem anticorpos contra a Covid-19?

Estudos preliminares indicam que sim, mas não há nada conclusivo ainda

O Nujoc recebeu mensagem que afirma existirem anticorpos no leite materno contra a Covid-19. A descoberta teria sido feita por estudo conduzido no Hospital da UMC, de Amsterdã. “Pesquisadores do Emma Children’s Hospital da UMC de Amsterdã encontraram anticorpos contra o coronavírus no leite materno de mulheres infectadas com Covid-19”, diz a postagem.

A informação procede, mas por enquanto faltam estudos para determinar a abrangência e a aplicação dos resultados. A notícia foi veiculada no site NL Times, site holandês publicado em inglês, com data de 19 de agosto.

A reportagem do NL Times, que foi parcialmente reproduzida na postagem do Instagram, também informa que os anticorpos estavam presentes mesmo depois de o leite ter sido aquecido. Esse é um dado importante, já que, para ser utilizado por outras gestantes, o leite materno precisa ser pasteurizado. Confira neste link a reportagem do NL Times na íntegra.


A publicação no Instagram: expectativa. Imagem: Reprodução

Antes dessa reportagem, outras já davam conta da presença de anticorpos contra o novo coronavírus no leite materno, nenhuma delas com dados conclusivos sobre o assunto. É o que você pode conferir nesta matéria curta aqui, de 14 de maio, publicada na seção Viva Bem, do UOL, que relata estudo conduzido pela Escola de Medicina Icahn do Monte Sinai, em Nova York, e da Universidade da Califórnia em Merced. A mesma informação serviu de base para esta matéria do jornal O Globo, também de 14 de maio.

Nesta matéria aqui, da revista digital Crescer, há o relato de estudos que buscam fazer uso da capacidade imunológica do leite materno no combate ao novo coronavírus.  Embora seja uma notícia promissora, por enquanto não há conclusões sobre a efetividade da resposta imunológica do leite materno para o combate à Covid-19, mas existem fortes indícios de que esse pode ser um caminho possível para futuros tratamentos contra a infecção pelo novo coronavírus.