Madonna tem vídeo de apoio a Hidroxicloroquina censurado pelo Instagram?

 Madonna tem vídeo de apoio a Hidroxicloroquina censurado pelo Instagram?

Cantora teve conteúdo notificado após publicar vídeo em apoio ao medicamento que não possui eficácia comprovada contra o novo coronavírus

A medicação Hidroxicloroquina, sem sombra de dúvidas, tornou-se um dos assuntos mais comentados e polêmicos agora durante a pandemia do novo coronavírus. Não só pelo grande número de ensaios que buscam comprovar a eficácia da droga contra o Sars-Cov-2, como também pelo grande número de apoiadores do uso do medicamento contra a Covid-19, mesmo sem provas concretas de sua eficiência. A lista vai desde chefe de estados, como o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, assim como celebridades do mundo pop e influenciadores digitais.

Madonna no VMA 2018 — Foto: REUTERS/Carlo Allegri

Recentemente, foi a vez da cantora Madonna, se envolver em uma polêmica relativa à medicação. O ícone da música pop por si só causa rebuliço onde quer que dê o ar da graça, e dessa vez não foi diferente. Madonna publicou um vídeo em suas redes sociais no qual  expressava apoio ao uso da Hidroxicloroquina como “a cura” para a Covid-19. O conteúdo do vídeo foi notificado como falso pelo Instagram e removido de sua conta.

Na publicação a cantora comenta que “a verdade irá nos libertar! Mas algumas pessoas não querem ouvir a verdade. Principalmente pessoas no poder que só querem ganhar dinheiro com essa demorada busca pela vacina, que já foi comprovada e está disponível há meses. Eles preferem deixar o medo controlá-los e deixar os ricos mais ricos enquanto os pobres e doentes ficam mais doentes”.

Além de não ter comprovação científica contra o novo coronavírus, a automedicação e o uso sem prescrição ou acompanhamento médico pode trazer ao usuário riscos e efeitos colaterais sérios a saúde. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), publicou em seu site oficial, uma série de vídeos e entrevistas a respeito do assunto, no qual comenta-se que “A cloroquina e hidroxicloroquina não possuem eficácia comprovada no tratamento da COVID-19, podendo ser nocivo quando utilizadas de forma inadequada e sem orientação médica”.

Recentemente, cientistas da Universidade de Tel-Aviv e da Universidade de Bar-llan, ambas de Israel, realizaram uma análise a respeito dos efeitos da Hidroxicloroquina no coração. As conclusões foram publicadas no British Journal of Clinical Pharmacology.

Até o momento, nenhum estudo comprovou a eficácia do uso da medicação contra o novo coronavírus, portanto, é de suma importância que o uso do medicamento seja acompanhado por um profissional de saúde competente e que o utilize de maneira observada e principalmente, de maneira responsável.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *