Número de casos de COVID-19 no Brasil se estabiliza, mas o números de infectados ainda é alto

 Número de casos de COVID-19 no Brasil se estabiliza, mas o números de infectados ainda é alto

O desejo de toda população brasileira é que os casos de COVID-19 reduzam e consequentemente o País ganhe uma certa estabilidade. O site Terra Brasil Notícias publicou uma matéria afirmando que a curva da pandemia mostrou uma queda drástica, no número de mortes pelo vírus, no período de 18 a 25 de setembro (687, 86).

De acordo com notícia, esse é o menor número médio de mortes desde o dia 9 de setembro (682,86). O pico de óbitos (1.095,14) foi atingido em 25 de julho. Desde então, apresentou tendência de queda, com oscilações leves e altas, até o dia 9 de setembro.

De fato, o Brasil apresentou uma redução na média móvel do número de mortos, porém, apesar da estabilidade o País supera a marca de 148 mil óbitos pela covid-19 e soma 5 milhões de infectados pelo vírus.

 Como já foi abordado anteriormente pelo Nujoc Checagem aqui, a média móvel é a soma dos casos registrados nos últimos sete dias divididos por sete. Esse tipo de análise evita as variações nos registros diários que ocorrem, por exemplo, nos fins de semana, quando os números caem.

Desde o dia 14 de setembro, a tendência na média móvel de mortes segue em estabilidade, ou seja, o número não apresentou alta nem queda representativa em comparação com os 14 dias anteriores. As informações são do portal G1 Notícias.

Apesar dos números de mortes estarem em estabilidade a situação ainda exige cautela. O número total de mortes até o dia 9/10 é de 149.639, quantidade alta e que coloca o Brasil no 3º lugar do ranking de países com uma das maiores taxa de letalidade da doença.  

Casos novos de COVID-19 por data de notificação/Fonte: Secretarias Estaduais de Saúde. Brasil, 2020

Segundo o consórcio de veículos de imprensa 13 estados do Brasil estão em estabilidade e 1 apresou alta.  A Relação dos estado com média de mortes em alta, estabilidade e com em queda são: subindo (1 estado): Amapá. Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente (13 estados): Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Acre, Amazonas, Alagoas, Maranhão, Piauí e Sergipe Em queda (12 estados + o DF): Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

O Boletim Epidemiológico, divulgado pelo Ministério da Saúde no dia 08 de outubro avalia a evolução da pandemia no Brasil no período de 27 de setembro a 03 de outubro. Nele é possível perceber uma tendência de queda, mas com oscilações para cima e momentos de estabilização.

Apesar das quedas e estabilização no número de mortes o País ainda está em um patamar alto no número de casos de covid-19. Em termos de óbitos, de acordo o Ministério da Saúde, é 149. 639 o mesmo valor também é encontrado nos dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS). Já o total de infectados nos dois painéis de monitoramento é de 5.055.888. Enquanto o número de recuperados é de 4.433.595.

Acompanhe nestes links o monitoramento da COVID-19 no Brasil aqui, aqui e aqui.