Osmar Terra apresenta dados duvidosos sobre pandemia

 Osmar Terra apresenta dados duvidosos sobre pandemia

Osmar Terra (Foto: Reprodução/Instagram)

O Nujoc Checagem teve acesso, por meio do aplicativo Eu Fiscalizo, a uma publicação nas redes sociais do deputado federal Osmar Terra, acerca das mortes provocadas pela covid-19 (coronavírus) no Brasil.

Na publicação, Osmar Terra apresenta números sobre as mortes registradas no Brasil, no entanto, não divulga a fonte dos dados. Ele inicia falando que no Brasil a cada ano há, um aumento de 4% em sua mortalidade geral. Sem informar quantos óbitos o país registrou no ano passado, ele traça um comparativo entre as mortes registradas desde o início de 2020 até agora e a quantidade de óbitos no mesmo período em 2019.

O deputado informa que o maior crescimento de mortes de um ano para o outro foi no Amazonas, com aumento de 33%, seguido por Ceará, com 32%, e Maranhão, com 27%. “Os três estados do Sul não tiveram aumento em relação ao número previsto, sem pandemia, e o Piauí teve menos 6% de mortes que em 2019”, diz a publicação.

No entanto, Osmar Terra não revela a fonte de onde retirou esses números, de modo a asear seus argumentos

Ele continua, questionando a diferença na quantidade de óbitos por covid-19 entre os estados brasileiros, visto que, segundo ele, todo o país cumpriu quarentena e passou por lockdown.

A resposta para tal questão, nas palavras dele, seria a circulação maior do vírus nesses estados com mais mortes, e a capacidade do sistema de saúde de cada uma dessas regiões.

Por fim, o médico declara que na região Sul do Brasil o vírus não circulou como no restante do país e só aumentou o contágio com o frio do inverno.

Sobre a “circulação prévia” do vírus nos estados com mais mortes, Osmar Terra não explica como isso teria ocorrido, uma vez que o primeiro caso da doença no Brasil foi confirmado em São Paulo no dia 26 de fevereiro, de acordo com o Ministério da Saúde.

No dia 20 de março, o Ministério da Saúde baixou uma portaria declarando estado de transmissão comunitária do novo coronavírus, ou seja, as autoridades de saúde não conseguiam mais rastrear a origem da infecção de uma pessoa.

Osmar Terra também não prova que o vírus não circulou no Sul como no restante do país. Ao contrário dessa afirmação, o próprio Ministério da Saúde, em seu site específico sobre a covid-19, mostra que o coronavírus já circulava no Sul no início da pandemia.

O deputado vai além, dizendo que a transmissão do novo coronavírus só aumentou na região Sul com a intensificação do clima frio. Esse tipo de pensamento, que tem sido bastante difundido, defende que o vírus não resiste a altas temperaturas, assim, em locais frios, ele seria mais resistente. Tal informação já vem sendo bastante refutada por especialistas. Recentemente, o site de checagem Aos Fatos ouviu médicos, professores e outros profissionais da ciência, que garantem que ainda não há evidências científicas que respaldem essa teoria.

Assim, podemos concluir que, nesta publicação, Osmar Terra não é transparente em relação aos dados apresentados. Além de não informar de onde são os números sobre mortalidade no Brasil, o texto apresenta contradições e informações falsas em relação a pandemia do novo coronavírus.