Pandemias não são planejadas pela China

 Pandemias não são planejadas pela China

O Nujoc Checagem recebeu, por meio do aplicativo Eu Fiscalizo, a sugestão de checagem de uma declaração feita pelo jornalista Guilherme Fiúza e replicada pelo deputado federal Guga Peixoto (PSL-SP). Na publicação, Fiúza questiona o alerta da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre pandemias futuras que a humanidade ainda poderá enfrentar, e associa esses possíveis novos acontecimentos à China, insinuando que o país esteja planejando novas pandemias.

A declaração do jornalista foi feita no Twitter no dia 25 de outubro e compartilhada pelo deputado um dia depois. Nela, Guilherme Fiúza diz que é preciso “fiscalizar as instalações da ditadura chinesa” para evitar que novos vírus cumpram a “promessa” da OMS de novas pandemias.

“Quem vai fiscalizar as instalações da ditadura chinesa para evitar que novos vírus cumpram a promessa da OMS de mais pandemias? Isso só não vai acabar em guerra se as sociedades pararem de se acovardar diante de tiranetes que têm medo de rua e impõem falsas proteções pela TV”, diz o jornalista Guilherme Fiúza.

Tal declaração, no entanto, é falsa.

Embora o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, tenha de fato alertado que a pandemia da covid-19 não será a última a atingir a humanidade, não há qualquer indício que prove que o coronavírus foi produzido artificialmente em um laboratório chinês.

O Nujoc Checagem já divulgou materiais informativos refutando essa tese, citando inclusive instituições de credibilidade como a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que nega a existência de qualquer registro científico que indique que o coronavírus tenha sido criado pela China.

Assim, qualquer declaração que afirma que a pandemia da covid-19 foi idealizada propositalmente pela China não passa de mais uma teoria da conspiração, que infelizmente vem sendo compartilhada exaustivamente pela população.