Prefeito e governador não revogam decreto e isolamento social continua no Piauí

O prefeito Firmino Filho (PSDB) afirmou nesta sexta-feira, 27, através de vídeos em suas redes sociais, que a política de isolamento social imposta pela Prefeitura de Teresina para o combate à pandemia de coronavírus deve continuar por mais uma semana.

Nos últimos dias, houve muita especulação de que o comércio da capital abriria a partir de segunda-feira, 30.


Também ouve rumores de que o governador Wellington Dias (PT) abriria concessões para o funcionamento de parte do comércio nos municípios.

Em entrevista coletiva e para canais de televisão nesta sexta-feira, o governador descartou a hipótese de revogar o decreto que obriga o fechamento do comércio, pelo menos até quando haja uma margem segura para a saúde da população.


O prefeito Firmino Filho criticou o que chamou de “isolamento vertical” e diz que a medida é uma falácia. “Nós precisamos manter a próxima semana com a cidade dentro de casa. Vimos muita gente saindo hoje de casa. Não é o nosso conselho, não é a nossa demanda”, assegurou Firmino Filho.


Ele faz um alerta de que os números de casos confirmados podem não ser reais e que a circulação do vírus pode ser maior. “Não sabemos como está o vírus no Piauí, em Teresina. Esses testes que estão sendo divulgados são em pessoas que estão internadas em hospitais. Fora dos hospitais, como está a situação do vírus? Nós não sabemos”.


O prefeito afirma que o número de testes enviados a Teresina é insuficiente. Ele defende a testagem em massa da população para mapear a contaminação da doença, o que exigiria um número de testes na casa dos milhares.


“Para que a gente possa dar um passo seguro, a gente tem que fazer testagem desse vírus em massa”, disse Firmino que revelou estar buscando alternativas para aquisição de exames na iniciativa privada, ainda que com valor mais caro.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *