Termômetro infravermelho não causa danos ao cérebro

 Termômetro infravermelho não causa danos ao cérebro

Durante a reabertura do comércio e outras atividades econômicas, algumas medidas preventivas estão sendo aplicadas pelos estabelecimentos. Além do álcool gel e uso de máscaras, alguns locais também medem a temperatura dos frequentadores através de termômetros infravermelho.

Esta é uma maneira de se detectar se uma pessoa está com febre, um dos possíveis sintomas da Covid-19, e com isso, algumas notícias falsas surgem sobre esses procedimentos.

É o caso deste vídeo que recebemos no WhatApp, em que um homem não identificado afirma que os termômetros infravermelhos causam danos ao cérebro e sugere que a medida da temperatura seja feita no pulso.

O vídeo sugere a medida de temperatura a partir da região do pulso

 “Esta pistola emite descargas eletromagnéticas e ultravioleta em direção ao cérebro, atingindo a glândula pineal e a hipófise e causando danos ao cérebro. Já fui em três lugares hoje e pedi para medir a temperatura no pulso”, defende no vídeo.

Estas informações são falsas, e quanto mais complexa a explicação, mais fácil fica para encontrar os erros.

Outro vídeo contém informações falsas parecidas, e defende que a medição da temperatura na testa causa danos à glândula pineal e ao cérebro. O vídeo também afirma que as pessoas que realizam as medições são “despreparadas” por não serem médicas e não saberem interpretar as leituras do termômetro.

De acordo com um fornecedor de produtos médico-hospitalares, o termômetro mede somente a temperatura superficial de corpos ou objetos, e recomenda que a medição em pessoas seja feita na região da testa.

“Mede a temperatura corporal central, que é a temperatura dos órgãos vitais do corpo, projetado para medir a superfície da pele acima da artéria temporal, uma artéria importante da cabeça. A artéria temporal é ligada ao coração através da artéria carótida, que provém diretamente da aorta, principal tronco do sistema arterial, oferece fluxo de sangue constante. Assim as alterações de temperatura corporal são refletidas mais rapidamente na testa do que em qualquer outra parte do corpo.”

Além disso, o termômetro mede a radiação do calor produzido pelo corpo humano, e a luz infravermelha não consegue penetrar além da pele. Segudo uma verificação realizada pelo G1, os termômetros de infravermelho não tem capacide de causar danos a órgãos internos.

 “Este é mais um absurdo que está sendo propagando. Os termômetros são de captação de temperatura, e não emitem nada que possa chegar ao cérebro, quanto mais atravessar a camada óssea. Não há radiação, e ele não atinge nada que não seja a superfície da pele”, explica Renato Kfouri, infectologista e presidente do Departamento de Imunizações da Sociedade Brasileira de Infectologia.

O Nujoc Checagem já verificou também outros boatos sobre o uso de máscaras. As máscaras faciais são uma forma de prevenção e cuidado com a comunidade, e não alteram o pH do corpo, nem provocam exesso de dióxido de carbono no sangue.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *