Vacina de Oxford foi suspensa em países da Europa?

 Vacina de Oxford foi suspensa em países da Europa?

Há relatos de que a vacina tenha causado coágulos em pacientes mas estudos preliminares não encontraram qualquer evidência que ligue esses incidentes à vacina 

Devido ao pouco tempo de aprovação das vacinas utilizadas contra a Covid-19, e tendo em vista a continuidade dos estudos a respeito dos possíveis efeitos colaterais no organismo, muitas dúvidas ainda precisam ser esclarecidas, principalmente no que se refere à eficácia dos imunizantes contra o novo coronavírus.

Nesta semana, diversos veículos de comunicação noticiaram a respeito da suspensão da aplicação da vacina de Oxford do Reino Unido em diversas nações europeias, devido a relatos que associam a vacina com a aparição de trombose, coágulos e outros efeitos adversos.

A vacina foi suspensa em pelo menos 8 países da Europa, tais como Áustria, Holanda, Noruega, Dinamarca,França, Alemanha, Espanha e Itália. Um estudo que conduziu uma análise com mais de 17 milhões de vacinados na União Europeia e no Reino Unido não encontrou risco aumentado de coágulos sanguíneos.

Em reportagem ao portal de notícias G1,a médica brasileira Mariângela Simão, vice-diretora-geral da OMS encarregada do acesso a medicamentos e produtos de saúde, informou que:

“Segundo o que temos visto até agora nos dados preliminares, não há aumento do número de casos de episódios tromboembólicos”.

A vacina de Oxford produzida pela farmacêutica Astrazeneca é uma das duas vacinas aplicadas no Brasil. Em resposta a investigação feita sobre a vacina, em matéria publicada pelo mesmo portal, Rivaldo Venâncio, infectologista e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, assegurou que a vacina de Oxford é totalmente segura e que a população pode ficar tranquila e continuar com a aplicação do imunizante no Brasil.

Nesta terça-feira(16), a Fiocruz publicou em seu site oficial, um parecer no qual reforça a segurança e a eficácia da vacina. Por meio de nota, a Fundação informou que: 

A vacina de Oxford-AstraZeneca e agora, no Brasil, produzida pela Fiocruz, tem se demonstrado, até o momento, uma vacina extremamente segura e eficaz. Essa segurança foi demonstrada em ensaios clínicos de fase I, II e III, com mais de 60 mil participantes, tendo seus dados publicados em revistas científicas reconhecidas internacionalmente. Mais de 17 milhões de pessoas, na União Europeia e no Reino Unido, e cerca de 3 milhões de pessoas no Brasil já foram vacinadas com esse imunizante sem que houvesse, até o momento, evidência de aumento de risco de formação de coágulos sanguíneos em qualquer faixa etária.

Giovanny Freitas