Vídeo sobre nova pandemia no Brasil traz informações falsas e manipuladas

 Vídeo sobre nova pandemia no Brasil traz informações falsas e manipuladas

Em vídeo publicado no canal do YouTube “Thiago Lima” com o título “foi anunciado: “em 60 dias Brasil terá mega pandemia!” diz Mandetta” anuncia algumas teorias sobre a covid-19, principalmente sobre uma nova pandemia a partir da nova cepa  do coronavírus.

No vídeo em questão o ex-ministro da saúde fala sobre a nova cepa (P1), que foi encontrada em pelo menos 200 pessoas no Brasil. No início do ano de 2020, o estado de Manaus que foi o primeiro a sofrer grandes impactos pela covid-19, acabou entrando em colapso no sistema de saúde agora em 2021, onde todo o estado estava sofrendo com a falta de oxigênio e leitos de uti, para qualquer tipo de atendimento à saúde. O que fez com que o governo federal realizasse a transferência de pacientes em estado grave e moderado para outros estados do país, assim prestando socorro a eles. 

Alguns dos pacientes transferidos estavam infectados pela nova cepa, o que causou alvoroço na população, que estavam com medo de que essa nova onda se espalhasse para outros estados, logo a nova cepa é bem mais transmissível, dentro os estados que receberam os paciente de Manaus, está o Piauí, onde um paciente vindo de Manaus foi confirmado com a P1, mas sendo um caso isolado e sem transmissão da nova cepa para outros pacientes.  

Henrique Mandetta afirma que existe falta de cuidados em relação a disseminação do vírus no momento da transferência dos pacientes “o mundo todo está fechando os voos para o Brasil, e o Brasil está, não só aberto normalmente, como está retirando pacientes de Manaus e mandando para Goias mandando para a Bahia, mandando para outros estados sem está fazendo bloqueio de biossegurança.”

A transferência dos pacientes de Manaus foi considerada uma grande operação diante da quantidade de pacientes e profissionais envolvidos, o governo do estado de Manaus repassou informações sobre o esquema de transferência desses pacientes.

“As transferências são preparadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), por meio de seu sistema de regulação. Em paralelo a isso, a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), Secretaria de Justiça e Cidadania, Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) e o Fundo de Promoção Social (FPS), trabalham conjuntamente nessa iniciativa, na prestação de apoio psicológico e social. Da hora em que o paciente entra para o processo de transferência, ele já recebe o atendimento psicológico no próprio leito onde está. A partir do momento em que ele viaja passa por todo um acompanhamento, com a equipe médica especializada do Ministério da Saúde, do hospital que recebeu e da SES Amazonas” afirma Viviane Dutra, subcoordenadora de projetos sociais da UGPE.

Podemos acompanhar de perto toda essa operação, alguns estados receberam pessoas infectadas com a nova cepa, mas observando pelo fato que todo o país foi atingido pela covid-19, mesmo sem ocorrer casos parecidos de transferência para vários estados, não seria, diretamente a transferência de pacientes a causa da disseminação da nova cepa no país. No total foram transferidos 570 pacientes, e desses, 38 vieram a óbito, porém caso tivessem permanecido em um estado sem oxigênio, a quantidade de mortos certamente seria maior. 

Diante ao medo da população, o secretário de saúde do Espírito Santo, Nésio Fernandes, fala sobre o caso, que não seria a transferência dos pacientes o culpado direto pela disseminação da nova cepa pelo país. “É uma ingenuidade achar que no Brasil não está circulando novas cepas do coronavírus. A população não deve ter medo da transferência de pacientes de Manaus” afirma o secretário. O início das transferências ocorreu no dia 15/01 e até então, alguns estados que receberam pacientes de Manaus nem mesmo tiveram casos registrados com a nova P1, e parte dos que tiveram foram, como já dito, foram casos isolados. 

Em alguns momentos no vídeo é citado que o Henrique Mandetta faz parte da maçonaria, que é uma instituição essencialmente filosófica, filantrópica, educativa e progressista, que muitos acreditam ser um tipo de religião, mas mesmo sendo algo religiosa, onde acreditam em um ser criador do universo, é apenas uma sociedade que tem por objetivo unir os homens entre si, e pelo fato de não ser algo mais aberto/divulgado como outras instituições, trás medo, receio e teorias, e é por isso que o Thiago Lima cita esses pontos, para causar mais medo e apreensão em que ver o vídeo, mas que na verdade não tem nada relacionado com a pandemia da covid-19.

Ele também afirma que o motivo do Mandetta ser demitido do cargo de ministro da saúde, seria por passar muitas informações “proibidas” à população.

Nós também acompanhamos de perto a trajetória dele na atuação contra a covid-19, e muitas questões até mesmo de saúde entraram contra propostas do presidente Bolsonaro, que se põe contra as recomendações e cuidados necessários na pandemia do coronavírus. 

Mandetta era contra o uso da cloroquina, medicação que nunca foi aprovada no tratamento da covid-19 e que o governo federal por muito empurrou na população, mesmo sem comprovação científica. Bolsonaro que também era contra o fechamento do comércio e o cuidado com a vida entrou em um certo estranhamento com o ex-ministro da saúde, então Mandetta começou a ter mais popularidade que o próprio presidente, o que acarretou na sua demissão. 

Também é falado sobre uma nova ordem circular, que basicamente é o G20, grupo formado pelos ministros de finanças e chefes dos bancos centrais das 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia, onde terão mais preparações nas questões de saúde mundial, para que assim se preparem para novas possíveis situações como a que vivemos atualmente na pandemia do coronavírus, porém no vídeo foi usado como algo ameaçador, que cria qualquer tipo de teoria da conspiração e passa medo a população. 

No vídeo também é abordado o filme Songbird, que ele usa como uma referência do que pode acontecer no mundo, mas no caso em questão o filme foi baseado na pandemia da covid-19, é um suspense romântico e uma ficção científica que em nenhum momento pode ser levado como base para realidade e nem como previsões para o futuro. E o que mais podemos observar é que o vídeo é uma forma de vender um fórmula mágica de ganhar dinheiro pela internet, que ele cita várias e várias vezes, propagando uma informação importante sobre o isolamento social, que realmente deve ser mantido porque ainda estamos em uma pandemia, mas que no vídeo em sí é utilizado como um estratégia de venda e lucro dele mesmo “fique em casa e ganhe dinheiro com a internet”.

Vários vídeos do canal estão sendo denunciados e checados por informações caluniosas e por trazer em pânico as pessoas que acompanham seu canal.  

Sane Araujo